quarta-feira, 29 de junho de 2011

Copacabana

A minha primeira visão de mar foi em Copacabana. Lembro que quando cheguei passei alguns minutos em silêncio olhando aquela imensidão, tudo muito lindo, mas nada que eu já não imaginava e não tinha visto na televisão, aqueles minutos de silêncio foram a reflexão de onde eu havia chegado e de onde eu havia saído.
Quem me conhece desde que eu era criança sabe que eu tinha tudo pra ser um fracasso, digo em todas as áreas, principalmente a financeira. Como cristã nem preciso dizer que sei que foi Deus quem me deu as oportunidades certas, me colocou ao lado de pessoas certas e que na hora certa me estimulou a andar com Ele pra sempre.
Copacabana me levou a entender que pau que nasce torto morre torto se quiser, eu permiti que Deus mudasse minha história, o mar me fez entender que em cada trecho da minha vida Ele estava lá, e até quando eu repetia a mim mesma que não estava e não existia! “Se o Senhor existisse isso não estaria acontecendo...” Mas aquilo estava acontecendo porque Ele existia!
A onda quebrando, a água gelada, areia queimando meus pés, um calor que eu nunca havia sentido na vida... Deus me levou até ali pra perceber o quanto eu sou amada, que desde a infância em que me faltava até o caderno pra estudar, Ele estava cuidando pra que tudo não fosse pior e estava moldando o caráter que teria hoje.

1 comentários:

Eula Carrara disse...

C tamém tomou água com sar Ninda? rsrs