quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Quem me contou foi uma pescadora

Como a paciência de quem passa horas pescando seus peixes, ela me pescou pra Deus. Tudo bem que eu já era convertida, mas estava pra desistir desse processo todo porque ouvia todos os dias que pecado leva ao inferno... E na minha cabeça: “Vou então queimar nos braços do capeta, porque peco mesmo!” Daí me vem ela com aquele anzol, sem isca, fui porque quis, e sem machucar, fui pelo amor não pela dor. Daí pronto, me entregou pra Deus e Ele tem feito muito, muito mais do que eu pedia e imaginava.
Hoje essa pescadora, ou pseudo-pescadora (já que nunca vi, nem comi, só ouço falar das pescas) faz aniversário e como eu fico feliz de saber que to participando desse também, e agradeço a Deus porque Ele me colocou frente-a-frente (não), virtualmente conectadas (sim).
Diretamente:
Sara, obrigada por me apresentar o Deus amoroso, obrigada por participar da maior mudança da minha vida (espero que participe de outras mais).
Obrigada por orar por mim. E por não me devolver pra água, eu sei que deve ter dado vontade. (risos)
Parabéns, coroona bacana!
I Love You
Ana

1 comentários:

Sara Maria disse...

Obrigada peixinho!!!

Na verdade foi uma pesca mútua! Cheia de enroscos aqui e acolá, mas muita coisa muito boa para se comemorar.

Obrigada!

Carinho sempre faz muito bem a gente.

beijos