quarta-feira, 7 de julho de 2010

Os bons morrem jovens


Tudo pra ser


Ela tinha tudo pra ser

Mas ela tinha tudo pra ser

Caminhava na cidade com sua bermuda florida

Sua sorte sortida

E o sorriso convidativo

Andava pelo campo com suas botas velhas

As pedras entre elas

E o sorriso contido

Ela tinha tudo pra ser

Mas ela tinha tudo pra ser

Casou por amor

Cantou pela dor

Fugiu por pudor

Ela tinha tudo pra ser

Mas ela tinha tudo pra ser

Deitada na cama com seu pijama infantil

Sua sorte sutil

E o sorriso escondido

Deitada no leito de morte

Era o fim da sorte

E o sorriso agora no céu se viu

Ela tinha tudo pra ser

Mas ela tinha tudo pra ser