quarta-feira, 30 de junho de 2010

Vox Populi


Sempre fui polêmica, mas só descobri isso quando me tornei uma pessoa "pública", agora tudo o que eu digo vira algo importante e relevante.
E não me venha com essa de que a voz do povo é a voz de Deus, ok?

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Cuide-se bem

Da minha precoce nostalgia.

Quando eu for bem velhinha, espero receber a graça de, num dia de domingo, me sentar na poltrona da biblioteca e, bebendo um cálice de Porto, dizer a minha neta:
- Querida, venha cá. Feche a porta com cuidado e sente-se aqui ao meu lado. Tenho umas coisas pra te contar. E assim, dizer apontando o indicador para o alto:
- O nome disso não é conselho, isso se chama corroboração!
Eu vivi, ensinei, aprendi, caí, levantei e cheguei a algumas conclusões. E agora, do alto dos meus 82 anos, com os ossos frágeis a pele mole e os cabelos brancos, minha alma é o que me resta saudável e forte.
Por isso, vou colocar mais ou menos assim:
É preciso coragem para ser feliz. Seja valente.
Siga sempre seu coração. Para onde ele for, seu sangue, suas veias e seus olhos também irão.
E satisfaça seus desejos. Esse é seu direito e obrigação.
Entenda que o tempo é um paciente professor que irá te fazer crescer, mas escolha entre ser uma grande menina ou uma menina grande, vai depender só de você.
Tenha poucos e bons amigos. Tenha filhos. Tenha um jardim.Aproveite sua casa, mas vá a Fernando de Noronha, a Barcelona e a Austrália. Cuide bem dos seus dentes. Experimente, mude, corte os cabelos. Ame. Ame pra valer, mesmo que ele seja o carteiro.Não corra o risco de envelhecer dizendo "ah, se eu tivesse feito..." Tenha uma vida rica de vida. Vai que o carteiro ganha na loteria - tudo é possível, e o futuro, tsc, é imprevisível.
Viva romances de cinema, contos de fada e casos de novela. Faça sexo, mas não sinta vergonha de preferir fazer amor. E tome conta sempre da sua reputação, ela é um bem inestimável. Porque sim, as pessoas comentam, reparam, e se você der chance elas inventam também detalhes desnecessários.
Se for se casar, faça por amor. Não faça por segurança, carinho ou status.
A sabedoria convencional recomenda que você se case com alguém parecido com você, mas isso pode ser um saco!
Prefira a recomendação da natureza, que com a justificativa de otimizar os genes na reprodução, sugere que você procure alguém diferente de você. Mas para ter sucesso nessa questão, acredite no olfato e desconfie da visão. É o seu nariz quem diz a verdade quando o assunto é paixão.
Faça do fogão, do pente, da caneta, do papel e do armário, seus instrumentos de criação. Leia.
Pinte, desenhe, escreva. E por favor, dance, dance, dance até o fim, se não por você, o faça por mim.
Compreenda seus pais. Eles te amam para além da sua imaginação, sempre fizeram o melhor que puderam, e sempre farão.
Cultive os amigos. Eles são a natureza ao nosso favor e uma das formas mais raras de amor.
Não cultive as mágoas - porque se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida é que um único pontinho preto num oceano branco deixa tudo cinza.
Era só isso minha querida.Agora é a sua vez. Por favor, encha mais uma vez minha taça e me conte: como vai você?

Maria Sanz Martins

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Mande notícias do mundo de lá


Sábado ouvimos falar através da Sara sobre coisas que nos distraem no dia-a-dia. Eu me lembrei da música que é algo que me transporta para outro mundo, chega a ser bizarro! Esses dias passei uns 40 min ouvindo Oswaldo em um lugar paralelo, caminhando com meu consciente pelas letras e entrelinhas do canto dele.


Eu não sei se evolui ou regredi quanto às antigas fantasias de ter estudado fora... Hoje eu reflito: “Minha vida acadêmica foi ótima, que besteira!” Criar outra vida maluca já que a minha vida maluca já é maluca o suficiente. Também assim como um exemplo dado, eu vivi muitos anos na fantasia, acho que alguns métodos químicos colaboravam. Hoje na realidade sinto-me mais feliz, amando mais, ajudando mais, sorrindo mais...

Mas quando ligo um CD Player me transporto, isso é bom?

1º eu acabo me envolvendo na fantasia do compositor;

2º eu desenvolvo uma extrema sensibilidade com o que ouço e se na vida real vivo algo parecido acabo me envolvendo e sofrendo com aquilo tudo. No sábado enquanto ouvia eu ia refletindo “Graças a Deus disso me livrei!” ou “ Putz, um dia serei normal?”

Quase me peguei orando a Deus pra que me fizesse normal. Enfim, cheguei em casa, fui nas minhas pastas de CDs e filtrei, tirei as canções que faziam viajar, confesso que quase chorei quando guardei Cazuza na gaveta! Deixei apenas os que me mantém sóbria e não tola num mundo paralelo e por incrível que pareça restou: Fernanda Takai, Ana Carolina, Chico César, João Bosco, Caetano... Os menos prováveis ficaram, o Moska resistiu, só há uma música que viajo, mas essa eu programo pra não tocar!

O que quero dizer com isso? Nada! Só quero deixar registrado que tenho ainda força para mudar meus hábitos ruins Deus me livre de envelhecer do mesmo jeito! (Já disse isso por aqui)

Espero que você também seja capaz disto, querer ser alguém melhor, pode parecer conversa filosófica de botequim, mas é um passo para vida saudável e real. Como dizia uma grande amiga que conviveu comigo seis anos seguidos: “Ana, por favor, não retroceda!” E por ouvir isso tantos anos, aprendi a lição!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

E agora, José?


Para ilha por vezes habitada vai José Saramago.




quarta-feira, 16 de junho de 2010


" entre nós dois não cabe mais nenhum segredo além do que já combinamos."

Cola seu rosto no meu rosto, enrola seu corpo no meu corpo agora está na hora de dançar.


Hoje acordei meio menina abandonada.

Minha mãe não para de falar da viagem dela com minha irmã, que implica eu passar uma semana em casa sozinha, eu a TV o CD player e os livros. Eu gosto de ficar sozinha, mas tem certos dias no mês que peço cafuné até do Anapolino (o gato). Nunca soube explicar se tem haver com ovulações ou coisas do tipo e estou sem tempo de pesquisar no Google sobre isso, mas se alguém souber me avise! Bom, faz tempo que não posto por aqui e muitas coisas aconteceram:

  • Um suposto relacionamento começou;
  • Peguei uma gripe do meu primo que me fez passar a segunda-feira em casa;
  • Vi pessoas no aniversário da tia G que eu pensava que tinham morrido;
  • Recebi muitos elogios quanto ao meu cabelo mais claro;
  • Fiquei sabendo de uma festa PLOC anos 80 que vai rolar sábado e eu já comprei ingresso;
  • Dia dos namorados é mais interessante sem namorados; (macarrão delicioso na casa de uma colega e muitas cantadas... Abafa!);
  • A Igreja do Jundiaí pode ser a melhor opção por esses dias;
  • E o jogo do Brasil seria melhor se fosse só o povo da família mesmo, sem amigos de amigos de primos. (raivinha)

Enquanto vou deixando minha carência passar, e ela sempre passa, vou seguindo a vida, continuando ouvindo o velho Chico voltando a cantar a música voltei a cantar, lendo o velho livro de vampiros, e mantendo minha promessa de não mais assistir GLOBO, a não ser quando obrigada a ver o jogo, já que a imagem da TV Band infelizmente deixa a desejar. Por hoje estou carente, e vou acabar minha noite com um pote de brigadeiro, embaixo das cobertas, assistindo DVD musical e com certeza achando que melhor que esse momento não existe!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

A copa do mundo é nossa?


Hoje o assunto é: Abertura da Copa

Bom, eu não gosto de assistir futebol, eu entro em estado de nervos quando meu time (Goiás Esporte Clube) está jogando, prefiro ficar comendo, conversando ou coisas de outro tipo, mas fico ligada nos lances e tal, só não fico com a cara pregada na TV.

Eu também nem vou assistir a abertura da copa, não gosto dos cantores convidados a cantar... Pior é que fiquei pensando que na nossa copa quem vai cantar provavelmente é Ivete Sangalo ou Cláudia Leite, já fiquei esperançosa quanto a uma Fernanda Takai, mas como esse povo é previsível, quanto alguma cantora de MPB no máximo Maria Rita!

Eu encho mesmo o saco por causa de música, vivo, amo respiro e amo por causa de música e nem gosto de quem não gosta de música. Sim, existe quem não gosta, eu tinha um conhecido que ele não gostava, ele prezava pelo silêncio, e quer saber? Ele era um chato! “Um vasto discurso, num corpo machucado, sozinho no mundo e reclamando de tudo...” Apesar de que tem músicas que é melhor o rádio desligado! Rebolation*

A abertura da copa ta rolando nesse momento e a cantora Fergie está fazendo feiúra, como eu já previa. Só me resta continuar trabalhando e fingir que nada disso ta acontecendo, eu gostaria de ver mais da cultura africana, mas parece que a Globo não deixa, né? O que será que tem atrás disso? Ponto sem nó não na GLOBO, baby! Por isso minha TV num passa nada dessa emissora sinistra! Conselho? Poupe-se também vá pra internet e seja feliz! (risos)

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Como nossos pais


formspring.me em mim mesma/política

Você gosta de política?

Eu: gosto

E do Lula?

Eu: não

Do PT?

Eu: Nem pensar!

Candidatar-se-ia?

Eu: Sim!

Para quê?

Eu: Deputada federal

Para quê?

Eu: Tomar medidas drásticas em Bsb.

Quem vai votar em Presidente?

Eu: Serra.

Por quê?

Eu: Preciso dizer por quê? Analise os outros candidatos e responda por si só!

É do tipo que se engaja e luta na política?

Eu: sim, gasto tempo mesmo, cansei de ver tanta barbaridade por causa de votos errados.

Jogaria tomates em quem?

Eu: Na Dilma e todos que estivessem de gravata vermelha.

Quem faria questão de cumprimentar?

Eu: os de camisas azuis. (risos)

Quem você indica como melhor líder do Brasil?

Eu: Jesus Cristo

Quem você indica como o pior?

Eu: Collor deu tanta rata...

Acredita em um futuro de igualdade?

Eu: não, não sou tão fantasiosa assim, mas acredito num futuro justo.

E cada vez que eu fujo eu me aproximo mais


Big;

Eu queria ser constante e deixar de lado esse meu pensamento extremamente mulher e dizer com toda certeza do meu encanto por você. Digamos que o que passa em mim trata de um transtorno multipolar. Hora te amo perdidamente, hora nem quero te ver, hora, hora perco tempo me explicando por você, hora pergunto quem é você. Mas do hoje eu sei, sei que é muito mais que especial “ no vão das coisas que a gente disse, não cabe mais sermos somente amigos...” Mais que essencial... Tudo além do que possa parecer em minha inconstância. E então “se acaso me quiseres sou dessas mulheres que só dizem sim pra uma coisa à toa...”

Carrie Bradshaw

Sem poupar coração


Hoje acordei meio masoquista.

Sonhei com jaguatiricas me atacando numa floresta dentro de uma cidade, estar sangrando até a morte depois de ter levado uma mordida que rançou um pedaço do meu braço, minha mãe chorando pedindo pra eu falar num sei o quê lá pra Deus. Tipo, maior perturbador pesadelo que já tive. Acordei a fim de enfrentar florestas, jaguatiricas e até a morte, apenas pelo fato de que quando eu morrer vou morar no céu com Deus e palácios...

Depois de alguns minutos refletindo sobre o sonho, percebi que to passando por um desafio sim, mas o de amar, reciclando se realmente no amor a na guerra vale tudo; conclusão: sou um soldado covarde que sempre recua quando surge ameaça inimiga. Uma amiga minha diz que ela ama incondicionalmente e que ela quer mais é morrer de amor, que nem quer ouvir que amar é só pra ser feliz...

Essa mata uma leão por dia, viu?!

Prefiro pensar assim:

Eu amo você, você me ama e vamos em frente, ok?

Esse tal papo:

Eu te amo e você não me ama, mas vou te conquistar! Cara, isso não é comigo, não mesmo!

Já disse, sou o soldado covarde, além de covarde preguiçoso, gosto das coisas do amor certas, abstratas, e coerentes. Mas enfim, nem sei por que da jaguatirica predadora veio acabar no assunto conceitos de amores. Estou a dois passos da loucura mesmo, não preocupem.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

será




sem
afobação
o
que
tive que
ser
será
o que
for
p
r
a
ser
vigora
amores
serão
sempre
amáveis
sem
pressa
e
sem
medo
de
p
e
r
d
e
r
pois
se
for
amor isso
vai
perdurar
durar
pelo
tempo
que durar.

"Quem jamais a esquece não pode reconhecer..."


Quer saber? Isto não é uma crônica, nem encaixa em gênero nenhum, aliás, nem gosto mais de gêneros!

Acho que o tal poeta foi muito radical quando disse ser impossível ser feliz sozinho. Poxa vida, eu e meus botões os divertimos tanto! Constatei isso quando me peguei gargalhando sozinha em meio aos meus pensamentos antes de dormir. Depois de minhas orações noturnas (já as matutinas são tão perturbadas e quase sempre interrompidas) sempre sinto paz e uma alegria que me tira o sono muitas vezes, minhas conversas com Deus e minhas declarações são longas, importantes e necessárias que são capazes de transformar pensamentos antigos, e consertar o pau que nasceu torto.


Sem contar às vezes que vou caminhando para o trabalho e vou com um sorriso aberto as pessoas (algumas) até me cumprimentam, outras ficam olhando indagadas... “essa mulher pirou!” Demorei muito pra entender que isso se chama felicidade, querer do abraço de minha irmãzinha quando passamos muito tempo sem se ver, querer ouvir a risada da minha mãe, lembrar das travessuras do Anapolino (o gato), bater um papo com os amigos da igreja, ouvir um samba com os que não são da igreja, ligar o cd player e gritar com Maria Bethânia... Isso tudo faz parte da minha felicidade e é só isso, me basta! Pra quê mais? Nunca fui gananciosa por riqueza, nem por matéria, não me apego a nada que seja tão concreto, porque o tal do concreto é danado pra quebrar a cara da gente! Gosto de pensar que as pessoas são boas, tento tampar os olhos para as terceiras intenções, e vivo um dia de cada vez (quem me viu quem me vê) cansei de colocar o carro na frente dos bois e acabar parando que nem besta vendo o tempo passar. Desde quando eu sou cristã? Desde quando resolvi reconhecer que o preço da minha felicidade já foi pago e que não há motivo nenhum pra tristeza.

Felicidade, meu amigo, não está em ninguém, está na vida que você constrói!

Posso sugerir um samba Havaiano? (risos)

http://www.youtube.com/watch?v=vCOW_rnl3r4

Corpus Christi


O feriado foi o dia que mais me procuraram nessa vida, tirei o dia pra dormir (depois de uma noitada), descansar, ficar com a família, rir da minha irmã que depois que ganhou chiclete beirou a loucura, enfim, eu queria só ficar só. Ouvi uns CDs antigos, confesso que me prendi ao CD do Chico, sempre viajo com as músicas dele, uma em especial, mas acho que é melhor eu não comentar qual aqui, porque as pessoas tem a mente esquizita, podem interpretar mal.

Daí, no finalzinho da noite resolvi voltar a Fernanda Takai, e ouvi umas 10x essa música:

http://www.youtube.com/watch?v=NNGfxU7PArY

Disseram, só porque às vezes me ligam, perguntam onde estou, e falo: “estou por aí!” Além do tal do botequim, o violão, o samba, a madrugada companheira... Essa música me fala muito, só faltava Takai falar que estou com Deus, aí sim, seria minha do começo ao fim, sempre interpreto essa música pensando num cara só e ateu, e quando ele fala dos amigos eu identifico, tipo, “tenho muitos amigos e sou popular” mas prefiro ficar eu e o violão andando só por aí. Enfim, terminando esse post sem eira e nem beira, “sem nexo, um pierrot retrocesso meio bossa-nova e rock and roll...” só queria dizer que eu prezo muito pela reflexão e porque não dizer, prezo também pela minha solidão!

sexta-feira, 4 de junho de 2010

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Com açúcar, com afeto


Ultimamente têm faltado muito doce em meus relacionamentos, além da minha família (casa),os relacionamentos tem sido meio amargos e outros sem gosto. Fiquei procurando em mim a culpa disso, mas estou quase me convencendo de que nem tudo o que você planta, colhe. Uma vez, há pouco tempo atrás, me disseram que eu era muito genuína em meus sentimentos, que quando gosto, faço demonstrações explícitas, e quando não gosto não me manifesto, me escondo justamente pra não pecar em algum julgamento prévio e sem fontes justas.

Realmente sou daquelas que quando gosta, derrama baldes e baldes de mel e se dedica, mas então consciência, quem se dedica por mim? Experimento-me e sinto um leve adocicado de três ou quatro amigos, fiéis, justos e melados por natureza. Não estou implorando por doces, até porque tenho tendência ao diabetes. Quero relacionamentos afetivos/amorosos/coleguismo... Com muito açúcar, com afeto e nem uma pitadinha de pimenta sequer.


Com açúcar, com afeto - Chico Buarque de Holanda

Com açúcar, com afeto, fiz seu doce predileto
Pra você parar em casa, qual o quê!
Com seu terno mais bonito, você sai, não acredito
Quando diz que não se atrasa
Você diz que é um operário, sai em busca do salário
Pra poder me sustentar, qual o quê!
No caminho da oficina, há um bar em cada esquina
Pra você comemorar, sei lá o quê!
Sei que alguém vai sentar junto, você vai puxar assunto
Discutindo futebol
E ficar olhando as saias de quem vive pelas praias
Coloridas pelo sol
Vem a noite e mais um copo, sei que alegre ma non troppo
Você vai querer cantar
Na caixinha um novo amigo vai bater um samba antigo
Pra você rememorar
Quando a noite enfim lhe cansa, você vem feito criança
Pra chorar o meu perdão, qual o quê!
Diz pra eu não ficar sentida, diz que vai mudar de vida
Pra agradar meu coração
E ao lhe ver assim cansado, maltrapilho e maltratado
Como vou me aborrecer? Qual o quê!
Logo vou esquentar seu prato, dou um beijo em seu retrato

E abro os meus braços pra você.